domingo, 25 de setembro de 2011

a grandeza silenciosa das amizades sinceras.



È.
Já fiz coisas de que me arrependo; outras nem tanto.
Já tive orgulho; e muita vergonha.
Amei e fui amado.
Também já fui rejeitado.
Talvez já tenha sido amado e nem percebi.
Não sei ao certo o que é a pretensa felicidade; más tenho alegria.
Já fiz alguém chorar; e chorei também.
Errei feio; pequei com consciência; influenciei e fui mal influenciado; cometi maldades;
Prejudiquei-me; magoei quem não merecia.
Más também pratiquei caridade; dei bons conselhos; fui companheiro;
Fui traído por quem ajudei.
Não guardei rancor.
Levei alegria.
Compartilhei.
Dei calor; carinho.



Vivi intensamente...Apaixonei-me...Chorei...Sofri...E esqueci.
Aprendi o que é moral; bons princípios; pureza de intenções; caridade; altruísmo.
E senti o que é falsidade; inveja; traição e egoísmo.
compartilhei coisas; me atirei; cai ; levantei e cai de novo.

más o que importa é que estou em pé , firme e consciente,
dos erros e acertos
e disposto e te agradecer
pela experiência e pela oportunidade da troca
e me desculpar pelas rugas do caminho.
.estou aqui diante de ti.
Querendo falar e querendo ouvir.
Trocar um olhar.
multiplicar o carinho.
Olhar dentro de teus olhos e ver tua alma.
Te tocar no fundo, mais profundo, de teu poço.
Te encher até o topo.
Com o amor fraterno da amizade e do respeito.
Sentir que!!
VIVI; MORRI; E RENASCI , 

pela grandeza silenciosa das amizades sinceras.
beijo meu amigo , beijo minha amiga.

(Antonio bispo)



(Antonio bispo)


Um comentário:

  1. É espantosa tua consciência de si mesmo...da tua parte humana...ela só não é maior que a inconsciência de teu lado angelical...rsrsrs...

    Bjus com admiração e grande afeto.

    ResponderExcluir